Meu Menu Urbano

Sua melhor refeição. Em qualquer lugar do mundo.

1

Espaço Tibet: almoço zen e tradicional

Esse fim de semana eu conheci o Espaço Tibet, o único restaurante tibetano do Brasil, localizado em Três Coroas ( cidade a uns 100km de Porto Alegre). É uma combinação perfeita para quem vai até lá visitar o Templo Budista. Mas já adianto que o restaurante é tão legal que vale uma viagem só para almoçar (que foi o fizemos!).

espaço_tibet_entrada01

Chegando na cidade, é bem fácil localizar o Espaço Tibet. As placas já indicam o local e não tem erro mesmo. E até do estacionamento já dá para perceber a boa energia. Quem indica a entrada é uma plaquinha bem engraçada com uma foto do dono e chef,  Ogyen Shak, um tibetano que está no Brasil há quase 10 anos e parece ser uma figura! Ele passa pelas mesas, conversando com o pessoal, sempre muito sorridente e simpático.

IMG_0039

Os mantras e a calma de todo mundo que trabalha por lá já deixam a gente em outro ritmo logo de cara. É um espaço de paz e tranquilidade, para curtir um refeição com tempo, aproveitando o sabor dos pratos e a vista no entorno do restaurante. O ambiente é todo decorado tipicamente.

espaço_tibet_ambiente2

Antes de tudo, eles trazem na mesa um chá preto com limão e gengibre. Um sinal de boas-vindas!

espaço_tibet_cha

Para quem nunca foi, os garçons explicam os pratos e sugerem uma sequência que dá para duas pessoas, composta por entrada, salada e prato principal. A gente resolveu deixar de lado a salada e abrir um espacinho para a sobremesa no final.

Seguimos a sugestão e fomos nas escolhas mais típicas e tradicionais. Para a entrada, escolhemos o Motup (R$ 28,90). São trouxinhas cozidas no vapor (momos), salteadas na manteiga ao molho vermelho com castanhas de caju e especiarias tibetanas. São seis unidades no prato, duas de cada sabor: Sha (Carne), Alu (Batata), Nhotsé (Legumes).

espaço_tibet_motup1

Unanimidade na mesa, a de legumes é a melhor de todas! Um temperinho muito delicioso. Mas o molho, gente! O molho é sensacional. Dá vontade de pedir um pãozinho e aproveitar tudo (talvez até faça isso na próxima vez, hein!).

espaço_tibet_motup2

De prato principal, também escolhemos a sugestão da casa, que um prato típico que leva cordeiro. O Racha (R$ 76,90) é um pernil de cordeiro servido ao molho de cravo ou anis. Vem com acompanhamentos de arroz branco flambado na manteiga com castanhas de caju picadas e gergelim preto, batatas cozidas e seladas na manteiga com ervas finas e cenoura caramelada. 

espaço_tibet_cordeiro

Escolhemos o molho de cravo e estava DE-MAIS! A carne muito macia e bem saborosa, mas é bem forte e marcante. Eu adoro cordeiro, então achei o prato perfeito, mas quem não curte muito pode achar meio forte demais no sabor.

espaço_tibet_cordeiro2

A cenourinha caramelada quase roubou a cena do almoço, de tão gostosa!

espaço_tibet_prato

A outra opção da nossa mesa foi o Chasô Niandu Chua (R$ 72,90), que é uma ótima pedida para quem não curte cordeiro. O prato é um filé mignon grelhado ao molho de queijos, acompanhado de arroz com açafrão flambado na manteiga com castanhas de caju picadas, uva passa e gergelim preto e batatas cozidas e seladas na manteiga com ervas finas.

espaço_tibet_prato_file2

O molho é bem bom, mas bem marcante no queijo.

Uma coisa bacana é que eles tem o cardápio completo no site, com todos os preços. A gente acabou experimentando só carnes, mas eles têm opções de massas e pratos vegetarianos. Ahh, e também opções para intolerantes a glúten e lactose. Inclusive, a primeira coisa que o garçom pergunta é se alguém da mesa tem alguma intolerância. Achei muito fofo! <3

A bebida também é especial! Para quem vai pegar a estrada depois da refeição, uma baita opção sem álcool é o coquetel de frutas (R$ 10,50), feito com kiwi, maracujá, abacaxi, pêssego e morango. A combinação é muito diferente e a apresentação é linda.

espaço_tibet_coquetel

As sobremesas típicas são purês de banana ou de maçã, acompanhados com algumas especiarias e sorvete de creme. Provamos os dois e a mesa ficou dividida na hora de escolher o melhor. Meu voto foi no de banana.

espaço_tibet_sobremesa

Na hora da sobremesa e do café, perguntamos se podíamos sentar em uma varanda, um espaço aberto anexo ao restaurante. A vista é ótima e a sensação de tranquilidade invade qualquer um.

espaço_tibet_varanda

Uma curiosidade sobre esse espaço: é destinada aos clientes que levam os animais junto durante o almoço ou jantar. Além de alto astral, o Espaço Tibet também é pet friendly!

A conta total, incluindo bebidas, cafezinho e serviço, ficou em torno de 90 reais por pessoa. Um dinheiro bem investido numa experiência gastronômica bem gostosa e pouco convencional.

JARDIM

Sabe quando eu falei que vale a viagem só para visitar o restaurante? É porque além de almoçar com calma, aproveitar a comida e a tranquilidade do restaurante, você ainda vai querer perder horas nesse jardim! Ele é cheio de cantinhos especiais, símbolos budistas, fontes e flores.

espaço_tibet_jardim04 espaço_tibet_jardim01 espaço_tibet_jardim02 espaço_tibet_jardim03

ATUALIZAÇÃO EM 20/05/2017

Voltei ao Espaço Tibet, e além de repetir alguns pratos como o Motup e o Racha, provei um novo!  Foi o Salmão ao Molho do Chef, que é um salmão grelhado ao molho de maracujá e hibiscus, acompanhado de arroz branco flambado na manteiga, com castanhas de caju picadas e gergelim preto, além de batatas cozidas e seladas na manteiga com ervas finas.  Um prato muito gostoso, com uma mistura agridoce muito interessante. Se você está em busca de algo mais leve, mas com um gosto inusitado, vale a pena experimentar!

Espaço Tibet

Espaço Tibet

Rua Alagoas, 361
Bairro Águas Brancas
Três Coroas – RS
Telefone: (51) 3546-5763
*Consulte os horários de funcionamento no site

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Espaço Tibetpet friendlyTemplo BudistaTrês Coroas

Marcia Breda • 11 de Fevereiro de 2017


Previous Post

Next Post

Comments

  1. Ogyen Shak 12 de Março de 2017 - 09:20 Reply

    Ola, Muito obrigado pela sua visita! ficamos muito contentes que voces gostaram! lembrem-se que a casa é de voces! tashi delek!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published / Required fields are marked *